Home > Cidades > Brejo da Madre de Deus > Em Brasília, Prefeitos do Agreste assinaram com o Ministro Kassab, o termo de adesão ao programa Internet para Todos. 

Em Brasília, Prefeitos do Agreste assinaram com o Ministro Kassab, o termo de adesão ao programa Internet para Todos.  Os prefeitos de Brejo, São Bento do Una, Tacaimbó, Lajedo, Pesqueira, Sanharó Poção, Alagoinha, Jataúba. Assinaram o termo.

Os prefeitos de São Bento do Una (Débora Almeida), Brejo da Madre de Deus (Hilário Paulo), Tacaimbó (Álvaro Marques), Lajedo (Rossine Blesmany), Pesqueira (Maria José), Sanharó (Heraldo Oliveira), Poção (Merson Vasconcelos), Alagoinha (Uilas Leal) e Jataúba (Antônio de Roque) juntamente a mais de 2 200 prefeitos de todo o país, assinaram, na tarde nesta segunda (12 de março), com o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, o termo de adesão ao programa Internet para Todos.

A cerimônia foi realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília. O Internet para Todos vai beneficiar uma fatia da população hoje excluída da rede mundial de computadores, democratizando o acesso à informação e aos serviços públicos hoje disponíveis on line. Cerca de 40 mil localidades devem ser beneficiadas pelo programa. As prioridades, segundo os prefeitos, são para a zona rural.

O MCTIC informou que o Internet para Todos tem 2.766 cidades prontas para adesão ao programa, de um total de 2.978 municípios cadastrados. Segundo Kassab, 2,4 mil prefeitos participaram da solenidade para assinar os termos de adesão.

O termo de adesão assinado pelos prefeitos define a infraestrutura básica e as condições para a participação dos municípios no programa. As prefeituras devem indicar onde serão instaladas as antenas para distribuição do sinal de internet, além de garantir a segurança da área e arcar com as despesas de energia elétrica.

A prefeita de São Bento do Una Débora Almeida indicou as comunidades rurais da Vila do Espírito Santo, Pimenta, Queimada Grande, Tamanduá, Jurubeba, Una dos Simão e Gama. Nessas localidades serão instaladas as antenas para distribuição do sinal de internet, o município custeará a segurança dos locais e o fornecimento de energia elétrica. Os usuários pagaram um preço a

A internet será garantida através do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), que está em órbita desde maio de 2017, o projeto custou R$ 3 bilhões.

Os municípios beneficiados nesta primeira fase do Internet para Todos começarão a receber as antenas em maio, e a expectativa é que sejam instaladas 200 antenas por dia. A operação será feita pela empresa Viasat, dos Estados Unidos, que foi contratada pela Telebras.

 

O programa poderá levar banda larga a escolas, hospitais e postos de saúde, conforme o MCTIC. A intenção do programa é garantir banda larga a todas as escolas públicas do país, com a previsão de beneficiar 7 mil escolas ainda este ano.

O MCTIC ainda fechou parceria com o Ministério da Defesa para garantir o monitoramento de 100% das fronteiras brasileiras.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *