Connect with us
http://jardimdoagreste.com.br/wp-content/uploads/2018/07/728x140.png

AgroNegócios

IPA: Leilão de Gado Holandês aconteceu em São Bento do Una Centenas de pecuaristas da região e até de outros estados comparecerem. Belo Jardim, Cachoeirinha, Capoeiras, Garanhuns, São Caetano....

Publicado há

em

O Leilão de Bovinos da Raça Holandesa aconteceu neste sábado (30) na Estação Experimental de São Bento do Una, (Agreste) do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (SARA).

Foram ofertados 30 animais, entre tourinhos e fêmeas (Novilhas e Vacas), todos descendentes de touros com excelente prova zootécnica e mérito genético no ranque da raça.

Segundo os organizadores, o objetivo é disponibilizar genética para os produtores de leite do estado de Pernambuco a um preço acessível, promovendo o melhoramento do rebanho, explicou o pesquisador do IPA, Sebastião Guido.

Segundo ele, o IPA adquire sêmen de touros com as melhores provas zootécnicas no ranking mundial. Depois disso, insemina as matrizes que possui e disponibiliza os tourinhos selecionados.

Centenas de pecuaristas da região e até de outros estados comparecerem. Participação dos municípios: Belo Jardim, Cachoeirinha, Capoeiras, Garanhuns, São Caetano, Passira, Pedra, Tupanatinga, Vitoria de Santo Antão, Recife, Campina Grande – PB e Major Isidoro – AL.

Presença do Secretários de Desenvolvimento Rural SBU (Teminha)

  

Mais fotos na página: https://www.facebook.com/pg/Blog-Jardim-do-Agreste-495676443829419/photos/?tab=album&album_id=2078754908854890

O Leilão da raça holandesa do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) aconteceu neste sábado (30) na Estação Experimental do município com participação produtores de leite de treze municípios.

Publicado por Blog Jardim do Agreste em Domingo, 1 de julho de 2018

Comments

comments

Click no comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AgroNegócios

Queijarias artesanais ganham destaque no 29º Festival de Inverno de Garanhuns Produtoras estão em exposição no Armazém de Agro e Negócios, projeto desenvolvido pelo Sebrae que funciona no Parque Euclides Dourado, até o dia 28 de julho

Publicado há

em

A Bacia Leiteira de Pernambuco, responsável por 70% da produção de leite do estado, vai receber um grande incentivo durante o 29º Festival de Inverno de Garanhuns. Através de um novo projeto do Sebrae, queijarias artesanais de Garanhuns, Venturosa, Pedra, Canhotinho e Jupi expõem seus produtos na 1ª edição do “Armazém de Agro e Negócios”, instalado no Parque Euclides Dourado e funciona até o dia 28 de julho, das 14h às 20h (de segunda a quarta) e das 10h às 20h (de quinta a domingo).

 

Para a realização desta iniciativa, o Sebrae conta com investimentos de aproximadamente R$ 40 mil, com o patrocínio da AD-Diper e apoio da Prefeitura de Garanhuns. O objetivo do Armazém é o de proporcionar acesso a mercados e divulgar as empresas que foram trabalhadas e estão sendo legalizadas através do Programa de Adequação de Queijarias Artesanais do Agreste Meridional, iniciado em 2017, a partir do processo de legalização de 35 empresas produtoras de derivados do leite da região.

 

Dez estandes de aproximadamente 6m² estão montados em uma área coberta de 200m². Neles, os visitantes podem adquirir uma grande variedade de produtos lácteos de alta qualidade, sem intermediários, ou seja, direto do produtor, a preços acessíveis. Entre as opções oferecidas pelas queijarias, há queijos de diversos sabores, manteiga cremosa, manteiga de garrafa, bebidas lácteas e doce de leite.

 

De acordo com o analista da Unidade Agreste Meridional do Sebrae, Jefferson Fernandes, coordenador do Armazém do Agro e Negócios, esta é uma excelente oportunidade para os produtores apresentarem seus produtos: “é uma maneira para que os produtores possam acessar novos mercados em um evento que recebe visitantes de todo o estado e de várias partes do país”.

 

Uma das queijarias que está no Armazém é a Leite Nobre, do município de Venturosa. A empresa tem o propósito de valorizar a cultura e a gastronomia pernambucana através do queijo coalho artesanal. “Nossa expectativa no Armazém do Agro e Negócios é apresentar para o público as nossas novas opções de sabores desse tipo de queijo, conquistar o paladar dos consumidores e, por consequência, fechar novas parcerias com revendedores”, explica o diretor-presidente da queijaria, Romildo Albuquerque.

No Armazém, estão expostos o queijo coalho artesanal sabor tradicional; o condimentado com cebola, alho, orégano ou pimenta; o defumado; o maturado; e o zero lactose. E dois produtos lançados: o queijo coalho artesanal recheado com charque, bacon ou calabresa e o trufado com doce de leite ou doce de goiaba.

Para Romildo Albuquerque, participar de um projeto como este do Sebrae é muito importante para a empresa: “o Sebrae sempre nos proporciona as melhores condições para desenvolvimento do nosso negócio e para nossa capacitação como empreendedores. Em todos os projetos que participamos, recebemos ótimas oportunidades de parcerias, divulgações, melhorias e comercialização dos nossos produtos. Além disso, conseguimos inovar em nossos processos através de incentivos a pesquisas, desenvolvimento de novas tecnologias, indicações dos melhores fornecedores e nos facilitou parcerias com institutos e consultores”.

 

 

Concurso de Queijos Artesanais – O Armazém do Agro e Negócios também vai contar com uma sala climatizada para a realização da 2ª etapa do Concurso de Queijos Artesanais, projeto da Assembleia Legislativa de Pernambuco, que tem apoio do Sebrae. O concurso visa incentivar, premiar e promover a melhoria contínua dos queijos produzidos na região. Vão participar produtores que têm o Selo de Inspeção Estadual ou autorização de comercialização expedida pela Adagro (Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária de Pernambuco).

 

 

Serviço: Armazém do Agro e Negócios

Data: até 28 de julho

Horário de funcionamento: das 14h às 20h (de segunda a quarta) e das 10h às 20h (de quinta a domingo)

Local: Parque Euclides Dourado, bairro Heliópolis

Entrada gratuita

Informações na Unidade Agreste Meridional do Sebrae: (87) 3221.3333

Comments

comments

Continue Lendo

AgroNegócios

Pernambuco investe na agricultura orgânica, enquanto o Governo Federal libera 239 novos agrotóxicos em seis meses Circuito Pernambuco Orgânico está sendo apresentado durante a 20ª edição da Fenearte, que acontece até o próximo dia 14 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco.

Publicado há

em

Enquanto o Governo Federal liberou, desde janeiro, 239 novas fórmulas de agrotóxicos para utilização no País, Pernambuco investe na agricultura orgânica, com a apresentação do Circuito Pernambuco Orgânico, durante a 20ª edição da Feira Nacional do Artesanato (Fenearte), que acontece desta quarta-feira (3) até o próximo dia 14 de julho, no Centro de Convenções de Pernambuco.

O Circuito prevê o fortalecimento e a requalificação das feiras já existentes e o incentivo para a criação de novas unidades nas cidades que ainda não possuem esse instrumento, com foco no interior pernambucano. O requisito é que existam produtores de base orgânica nesses municípios e potencial de consumo, aproximando agricultores e consumidores nos chamados ciclos curtos de comercialização.

Para o Circuito Pernambuco Orgânico, a Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) catalogou, desde o início do ano, 96 feiras orgânicas no Estado, o que coloca Pernambuco como a unidade da federação com a maior rede de espaços orgânicos e agroecológicos do Nordeste e uma das maiores do País.

“Além de fortalecer a agricultura familiar de base orgânica, com a ampliação de pontos de comercialização, o Circuito se apresenta como instrumento de garantia de segurança alimentar, que a partir do monitoramento desses espaços vai garantir ao consumidor a tranquilidade de levar para casa alimentos livres de agrotóxicos. Principalmente nesse momento em que os agrotóxicos estão sendo liberados indiscriminadamente pelo Governo Federal”, destacou o secretário Dílson Peixoto.

A fiscalização das feiras está a cargo da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária (Adagro), vinculada à SDA, que visita os espaços regularmente e recolhe amostras para identificação de eventuais resquícios de produtos químicos. Os resultados ficam disponíveis no site da agência (http://www.adagro.pe.gov.br).

“Entre as ações previstas no circuito estão o cadastramento dos produtores orgânicos, a catalogação, requalificação e identificação das feiras, monitoramento dos produtos comercializados, desenvolvimento de um app para o programa e atualização e divulgação constante do catálogo estadual de feiras orgânicas”, detalha o gerente de Processos Agroecológicos da SDA, Mailson Pedro Rodrigues.

Comments

comments

Continue Lendo

AgroNegócios

SDA, IPA e Embrapa discutem ações conjuntas para a agropecuária no semiárido Também foram discutidos projetos ligados a piscicultura, apicultura, caprinovinocultura, fruticultura, além do projeto Lagos do São Francisco

Publicado há

em

A Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA), o Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) e a Embrapa Semiárido discutiram sexta-feira (31) a possibilidade de desenvolver ações conjuntas para o fortalecimento da agricultura familiar na região, durante encontro realizado na sede da estatal, em Lagoa Grande.

Entre os projetos apresentados, alguns despertaram a atenção da equipe da secretaria, como o Programa de Inovação para o Semiárido, que prevê um conjunto de ações contemplando dez municípios do Sertão e do Agreste do Estado.

“É importante estreitar esses laços e somar esforços para fomentar a atividade rural e fortalecer a agricultura familiar em Pernambuco. Conhecendo o que cada um está fazendo, podemos atuar de forma complementar e potencializar os efeitos das ações”, avaliou o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto.

“Temos a Secretaria e o IPA como grandes parceiros e gostaríamos de ampliar essas parcerias. A Embrapa está de portas abertas para receber as demandas do Estado e ver como podemos ajudar”, afirmou Pedro Carlos Gama, chefe-geral da Embrapa Semiárido.

O presidente do IPA, Odacy Amorim, destacou as parcerias desenvolvidas no melhoramento de plantas forrageiras. O IPA desenvolve a palma forrageira, enquanto a Embrapa desenvolve variedades de maniçoba, orelha de onça, faveleira e melancia forrageira.

Também foram discutidos projetos ligados a piscicultura, apicultura, caprinovinocultura, fruticultura, além do projeto Lagos do São Francisco, que beneficia cerca de 4 mil agricultores e agricultoras de 12 municípios dos Estados de Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Bahia.

Comments

comments

Continue Lendo

Blog Associado

Blog Associado

FEIRÃO TOP VEÍCULOS 10 ANOS

FEIRÃO TOP VEÍCULOS 10 ANOS

MAIS INFORMAÇÕES CLIK NA IMAGEM!

MAIS INFORMAÇÕES CLIK NA IMAGEM!

PARCEIROS

PARCEIROS

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Arquivos

Leia Também

Copyright © 2019 Jrardim do Agreste