Connect with us
http://jardimdoagreste.com.br/wp-content/uploads/2018/07/728x140.png

Ciência e Saúde

Qual a melhor posição para dormir, segundo a ciência Dormir de lado é sempre melhor que de costas ou de bruços - e um dos lados oferece mais vantagens; descubra qual e por quê.

Published

on

a próxima vez que você estiver se revirando na cama em busca da posição ideal, lembre-se de uma coisa: os especialistas recomendam dormir de lado. Mas qual dos dois?

Dormir dessa forma proporciona um descanso maior e facilita o funcionamento do nosso organismo melhor do que dormir de bruços, o que pode dificultar a respiração, ou de barriga para cima, o que joga o peso do corpo sobre as costas, por exemplo.

No entanto, entre as duas posições laterais possíveis, há uma delas que traz mais benefícios. De acordo com a ciência, é melhor dormirmos sobre o lado esquerdo do corpo, algo que é especialmente válido para grávidas. Entenda a seguir por quê.

1. É bom para o cérebro

Dormir sobre o lado esquerdo beneficia a drenagem linfática do sistema nervoso central, garante um estudo realizado na Universidade de Stony Brook e na Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, e publicado na revista científica The Journal of Neuroscience.

Essa posição favorece a eliminação do excesso de proteínas, vitaminas, gorduras e resíduos, como os depósitos de proteínas beta-amilóides, altamente nocivos à saúde.

Essa função é muito importante para o nosso organismo, porque ajuda a manter constante o volume e a pressão sanguínea, assim como o melhor funcionamento do sistema imunológico.

Uma drenagem linfática deficiente pode levar a transtornos neurológicos, como a esclerose múltipla.

2. Melhora a circulação sanguínea

Nosso coração está do lado esquerdo do corpo, e dormir dessa forma impede a obstrução da artéria aorta, que bombeia sangue para o resto do sistema sanguíneo, explicou à CNN o médico William Christopher Winter, do Hospital Martha Jefferson, nos Estados Unidos.

Ao mesmo tempo, a veia cava inferior permanece livre, sem ser pressionada por nenhum órgão, disse Winter. Então, o sangue retorna mais facilmente de outras partes do corpo até o coração.

3. Facilita a digestão

Essa é uma simples questão do efeito da gravidade sobre nós. O estômago e intestinos grosso e delgado estão ligeiramente inclinados à esquerda. Então, deitar-se sobre esse lado do corpo faz com que os alimentos passem por esses órgãos mais facilmente.

4. Alivia o peso sobre a coluna vertebral

Quando você fica deitado de lado, a coluna fica mais alinhada do que quando você se deita de costas ou de bruços. Além disso, evita-se que todo o peso do corpo recaia sobre as costas e, como já foi dito, evita pressão sobre importantes vias sanguíneas.

Dormir sobre o lado esquerdo é especialmente recomendável para grávidas, já que assim o bebê não pressiona a veia cava, e o sangue circula melhor, fazendo chegar à placenta os nutrientes necessários.

Comments

comments

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ciência e Saúde

Mais de 80% das crianças ainda não foram vacinadas contra o sarampo e a pólio Campanha segue até o dia 31 de agosto. Até esta terça-feira (14), 3,6 milhões de doses foram aplicadas pelo Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde.

Published

on

Cerca de 84% das crianças brasileiras ainda não foram vacinadas contra a poliomielite e o sarampo, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Saúde. A campanha nacional de vacinação, com doses disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS), ocorre até o dia 31 de agosto.

Até está terça-feira (14), 3,6 milhões de doses de vacinas contra as duas doenças foram aplicadas – 1,808 milhão contra a pólio e 1,801 milhão contra o sarampo. Esse quantitativo corresponde a 16,13% e 16,07% do público-alvo dessas doenças, respectivamente.

Neste ano, a campanha é indiscriminada: todas as crianças com menos de cinco anos precisam ser vacinadas. No próximo domingo (18), o ministério deverá fazer uma força-tarefa, o chamado “Dia D”, com 36 mil postos abertos para a imunização.

Como funciona:

  • Criançãs que não receberam nenhuma dose irão receber a Vacina Inativada Poliomielite (VIP)
  • Crianças que já tomaram uma ou mais doses receberão a Vacina Oral Poliomielite (VOP) – conhecida como gotinha
  • Para o sarampo, todas as crianças receberão a vacina Tríplice viral, independente do histórico de vacinação, que também protege contra a caxumba e a rubéola.

Por G1

Comments

comments

Continue Reading

Belo Jardim

Sesc Ler Belo Jardim promove ação para comemorar Dia Nacional da Saúde Serão oferecidos diversos serviços para a população na Praça da Conceição.

Published

on

O Sesc Ler Belo Jardim, no Agreste de Pernambuco, realiza na sexta-feira (10) promove ação para celebrar o Dia Nacional da Saúde, que é comemorado no dia 5 de agosto. Será oferecida uma série de ações de prevenção e promoção à saúde, das 8h às 12h, na Praça da Conceição, no Centro da cidade.

Haverá serviços como aferição de pressão, testes de glicose, orientações sobre colesterol, atualização de vacina (necessária a apresentação do cartão de vacinação), orientação nutricional, avaliação física, testes rápidos de HIV, Sífilis e Hepatites Virais, estande de leitura com temáticas de saúde, testes e orientações sobre a saúde dos olhos e massagem relaxante.

“Nestas ações, o público é atendido por uma equipe capacitada, tanto da nossa Unidade quanto de nossos parceiros. O projeto em alusão ao Dia Nacional da Saúde tem o objetivo de conscientizar a todos, através da prevenção e promoção à saúde, sobre a importância da educação sanitária, bem como despertar o valor da saúde e os cuidados para com ela”, explica Adriana Perboire, gerente do Sesc Ler Belo Jardim.

Serviço
Ação do Dia Nacional da Saúde em Belo Jardim
Data: 10 de agosto
Local: Praça da Conceição – Centro
Horário:8h às 12h

Por G1

Comments

comments

Continue Reading

Ciência e Saúde

Excesso de peso na juventude altera a estrutura do coração, aponta estudo O sobrepeso engrossa o músculo cardíaco, dificultando a passagem do sangue e forçando o coração a trabalhar mais

Published

on

De acordo com estudo publicado esta semana na revista Circulation, o excesso de peso durante a juventude pode alterar a arquitetura cardiovascular, aumentando os riscos de desenvolver problemas cardíacos, como hipertensão e aumento da massa ventricular. Os pesquisadores descobriram que o sobrepeso em um jovem adulto é capaz de ‘engrossar’ o músculo cardíaco, dificultando a passagem do sangue e forçando o coração a trabalhar mais. Esse espessamento das paredes dos vasos é considerado o primeiro sinal de aterosclerose, problema no qual placas de gordura se acumulam nas artérias.

A pesquisa, realizada pela faculdade de medicina da Universidade de Bristol, no Reino Unido, avaliou milhares de participantes com idades entre 17 e 21 anos que tinha peso elevado na década de 1990. Esse foi o primeiro estudo a investigar as consequências do alto índice de massa corporal (IMC) no sistema cardiovascular de pessoas jovens.

Como acontece o espessamento

Segundo especialistas, o percentual de gordura de um indivíduo deve ficar abaixo dos 30%; nas mulheres é aceitável entre 18% e 28% e nos homens entre 10% e 20%. Quando a composição corporal sofre alteração e o índice de gordura é superior a estes valores, ocorre alteração do setpoint metabólico, o que afeta o tecido adiposo, responsável pela produção de enzimas e hormônios, alguns capazes de provocar a obesidade.

A produção de algumas destas substâncias, como o PAI-1 e a resistina, são estimuladas pela gordura corporal e podem alterar a arquitetura do coração e dos vasos sanguíneos. Quando essas duas proteínas são liberadas é possível notar uma piora na função cardíaca, como  alargamento da parede ventricular e diminuição da câmara cardíaca. Diante disso, pode ocorrer uma alteração na pressão arterial e, em alguns casos, provocar morte súbita. Indivíduos mais jovens que tem o IMC acima de 30 estão mais expostos a essas substâncias nocivas ao organismo.

Consequências

Quando uma pessoa está obesa, as câmaras cardíacas, responsáveis pelo transporte sanguíneo, podem sofrer um aumento do volume muscular – causado pela pressão arterial. Quando isso acontece, as paredes do vasos ficam mais largas e, portanto, o centro da câmara diminui, provocando a redução do volume sistólico (de sangue).

“Isso é especialmente ruim porque estamos falando de uma alteração cardiovascular em indivíduos jovens (e obesos) com 20-21 anos que não fazem acompanhamento médico apropriado e provavelmente só vão descobrir o problema duas décadas depois quando o dano for muito maior”, alerta Guilherme Renke, endocrinologista e membro titular da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Diante do espessamento, a principal preocupação dos médicos é a insuficiência cardíaca. Segundo Renke, este quadro surge com a diminuição dos níveis de sangue entrando e/ou saindo do coração, ou seja, ele não bombeia o sangue como deveria, comprometendo a circulação de oxigênio pelo organismo. Por causa disso, pessoas que tem a doença encontram dificuldades em realizar tarefas básicas diárias como subir escadas e, em casos mais graves, tomar banho sozinho.

Outras descobertas

A pesquisa ainda revelou que um IMC mais alto causa maior pressão arterial sistólica (PAS)pressão arterial diastólica (PAD), o que pode danificar as artérias do coração; associadas ao espessamento do músculo cardíaco, a hipertensão arterial dificulta o transporte do sangue pelo corpo, levando à doença coronariana. Especialistas informam ainda que PAD (número inferior) só aumenta em casos graves. Outra descoberta foi o aumento do ventrículo esquerdo, principal câmara de bombeamento do coração e parte da estrutura cardíaca mais comprometido diante do espessamento.

Apesar disso, os cientistas alertam que todos os participantes do estudo eram brancos, portanto, os resultados podem não se aplicar à população em geral. De acordo Renke, outras doenças podem afetar a estrutura cardiovascular de forma similar como hipertensão, tuberculose e sarcoidose – doença que provoca o crescimento de células inflamatórias em diferentes partes do corpo. Alguns fármacos também podem desencadear esse efeito.

Por Veja Saúde

Comments

comments

Continue Reading

Trending

Copyright © 2019 Jrardim do Agreste