Connect with us
http://jardimdoagreste.com.br/wp-content/uploads/2018/07/728x140.png

AgroNegócios

Polícia apreende 14 toneladas de queijo coalho durante operação no Recife Investigadores apontam que rótulos eram falsificados e validades, adulteradas. Mercadoria seria vendida no Mercado de Afogados.

Publicado há

em

Uma operação da Polícia Civil apreendeu 14 toneladas de queijo coalho impróprio para o consumo durante uma operação no Recife, na manhã desta terça-feira (18). Os queijos, que não respeitavam as normas sanitárias, foram aprendidos durante a Operação Zero Lactose, durante entrega no Mercado de Afogados, na Zona Sul da cidade. (Veja vídeo abaixo)

Operação apreende 14 toneladas de queijo coalho

Operação apreende 14 toneladas de queijo coalho. Mais informações acesse: http://jardimdoagreste.com.br/2018/09/18/policia-apreende-14-toneladas-de-queijo-coalho-durante-operacao-no-recife/

Publicado por Blog Jardim do Agreste em Terça-feira, 18 de setembro de 2018

Os produtos foram localizados em 16 veículos, que realizavam transporte irregular, segundo os policiais. Parte dos caminhões era refrigerada, mas havia queijo transportado em carro particular.

Os fiscais da Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) apontaram que os queijos estavam com embalagens falsificadas, que imitavam rótulos de marcas regularizadas, e com as datas de validade adulteradas.

Equipes fiscalizam queijo coalho que seria vendido no Mercado de Afogados, no Recife, nesta terça-feira (18) — Foto: Paulo César/Polícia Civil

Equipes fiscalizam queijo coalho que seria vendido no Mercado de Afogados, no Recife, nesta terça-feira (18) — Foto: Paulo César/Polícia Civil

Além disso, a agência divulgou um balanço diferente do informado pela Polícia Civil de Pernambuco, totalizando 11 toneladas de produtos apreendidos. A Adagro também informou que, na primeira quinzena deste mês, 64 mil embalagens falsificadas foram apreendidas.

Entre os queijos apreendidos, havia produtos sem embalagem alguma, enquanto outra parte estava sem as condições necessárias para a segurança do consumidor, como a embalagem sem ser a vácuo e informações sobre validade.

A ação foi coordenada pelo delegado Antônio Guerra, titular da Delegacia de Crimes Contra a Propriedade Imaterial. Foram três meses de investigação. Segundo ele, os responsáveis pelos produtos vão responder por vários crimes. “Eles cometeram infrações tributárias e, sobretudo, contra a saúde pública”, afirmou Guerra. (Veja vídeo abaixo)

Operação da Polícia Civil apreende 14 toneladas de queijo coalho

Operação da Polícia Civil apreende 14 toneladas de queijo coalho. Mais informações acesse: http://jardimdoagreste.com.br/2018/09/18/policia-apreende-14-toneladas-de-queijo-coalho-durante-operacao-no-recife/

Publicado por Blog Jardim do Agreste em Terça-feira, 18 de setembro de 2018

Os carros com as mercadorias foram encaminhados para a sede da Adagro, que fica localizada no Parque de Exposição de Animais, no Cordeiro, bairro da Zona Oeste do Recife.

No local, os donos dos veículos foram ouvidos por fiscais da agência e policiais. Cinco deles pediram para se regularizar, enquanto outros afirmaram confiar na qualidade dos produtos que revendiam. Alguns revendedores informaram que compram queijo no mesmo fornecedor há dez anos.

O presidente do Sindicato dos Produtores de Leite de Pernambuco, Saulo Malta, disse que os consumidores devem comprar queijos e pedir a nota fiscal. “É uma forma de saber que os produtos passaram pela fiscalização da Adagro”, afirmou.

Embalagens falsificadas foram apreendidas pela polícia durante operação de combate a venda de queijo coalho irregular, no Recife — Foto: Paulo César/Polícia Civil

Embalagens falsificadas foram apreendidas pela polícia durante operação de combate a venda de queijo coalho irregular, no Recife — Foto: Paulo César/Polícia Civil – G1

Comments

comments

Click no comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AgroNegócios

Sociedade Nordestina dos Criadores quer ampliar apoio a pecuaristas do interior “Queremos descentralizar o poder para que o pequeno produtor tenha a oportunidade de apresentar seus animais e ampliar seus negócios”, destacou o novo presidente.

Publicado há

em

O pecuarista Delmiro Gouveia foi eleito, na noite da quinta-feira (25), presidente da Sociedade Nordestina dos Criadores (SNC) para o triênio 2019-2022, tendo como primeiro-vice em sua chapa o pecuarista e deputado estadual Claudiano Filho. Com sede no Recife, a SNC reúne criadores de bovinos, equinos, ovinos e caprinos do Nordeste.

Obtendo 83% dos votos, Gouveia chega à presidência da SNC como representante da nova geração de produtores rurais com planos de ousar por meio de uma gestão inovadora, sem contudo abrir mão do legado inestimável deixado pelas lideranças que fizeram história na entidade, que este ano completará 83 anos.

“Queremos descentralizar o poder, aproximar mais a sociedade dos pecuaristas e ampliar o apoio às exposições realizadas no interior, nas quais o pequeno produtor tem a oportunidade de apresentar seus animais e ampliar seus negócios”, destacou o novo presidente.

Com relação a Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados (ENAPD), que este ano terá a sua 78ª edição, ele planeja implementar ações visando a sua dinamização e consolidação como maior evento agropecuários do Nordeste.

         Delmiro Gouveia assumiu a presidência da SNC sucedendo Emanuel Rocha que esteve à frente da entidade por dois mandatos. Em sua gestão, Emanuel não só resgatou a importância da SNC como entidade representativa da pecuária regional, mas também obteve conquistas importantes tanto na área de gestão do patrimônio, como na organização da Exposição Nordestina de Animais e Produtos Derivados, além de avançar na ampliação dos benefícios para os associados. “Deixo a presidência com o sentimento de dever cumprido”, afirmou.    

Comments

comments

Continue Lendo

AgroNegócios

De 25 à 27 de Abril acontece a 20° ExpoLeite em São Bento do Una Exposição de Animais e Máquinas, Feira da Agricultura Familiar e Shows Culturais.

Publicado há

em

O mais tradicional evento da pecuária leiteira do Agreste de Pernambuco já tem data marcada! 20° ExpoLeite será de 25 à 27 de Abril, no Parque de Exposições Eládio Porfírio de Macedo em São Bento do Una.

O evento é realizado pela Pró-Leite e Prefeitura de São Bento do Una, em parceria com o SEBRAE, IPA, Governo de Pernambuco, Secretaria Estadual de Agricultura e Granja Almeida.

A finalidade do evento é de potencializar/valorizar o trabalho das Famílias do Campo, através do Concurso Leiteiro (gado e caprinos), Palestras, Apresentações Culturais, Stands de Oportunidades/Negócio, Feira da Agricultura Familiar (Produtos Agroecológicos e Artesanais), entre outras ações.

Comments

comments

Continue Lendo

AgroNegócios

Produção da agroindústria de Pernambuco poderá ser comercializada em todo o Brasil Com a medida, surge um novo e promissor cenário que permitirá o aumento da produção pernambucana em razão da abertura do mercado nacional.

Publicado há

em

Os produtos oriundos das agroindústrias do Estado de Pernambuco, com Registro aprovado na Adagro, a partir de agora poderão ser comercializados em todo o Brasil. Em portaria publicada nesta terça-feira (16), no Diário Oficial da União, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) concedeu à Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro) o reconhecimento da equivalência do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) junto ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA).

Com a medida, surge um novo e promissor cenário que permitirá o aumento da produção pernambucana em razão da abertura do mercado nacional, permitindo que os produtos do Estado sejam reconhecidos pela sua qualidade e inocuidade, consolidando a dedicação e visão empreendedora do empreendedor pernambucano.

A adesão ao SISBI é voluntária, porém as empresas devem atender às adequações necessárias. “Ser aprovado no SISBI é comprovar que temos um serviço de inspeção equivalente ao federal. Isso traz benefício tanto para os empresários, porque representa a possibilidade de ampliar o comércio, como também garante o fornecimento de alimentos seguros para o consumidor final”, explicou o presidente da Adagro, Paulo Roberto Lima.

Três estabelecimentos com adesão ao SISBI já podem comercializar seus produtos em todo o Brasil: o laticínio Campo da Serra, o laticínio Venturosa e a Aska alimentos (ovos pasteurizados). Estes terão o selo do Serviço de Inspeção Estadual (SIE) juntamente com o selo específico do SISBI nas embalagens, sem precisar do registro no Mapa.

Para o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto, a adesão ao SISBI é o reconhecimento do trabalho desenvolvido pela Adagro. “Pernambuco é o único estado do Nordeste com o certificado de equivalência do Serviço de Inspeção Estadual, o que representa o reconhecimento da qualidade do trabalho desenvolvido pela Adagro. Uma boa notícia para o Estado e, principalmente, para os produtores pernambucanos que ganham com a ampliação do mercado”, destacou.

O Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (SISBI-POA), que faz parte do Sistema Unificado de Atenção a Sanidade Agropecuária (SUASA), estabelece padrões e harmoniza os procedimentos de inspeção de produtos de origem animal com o objetivo de garantir a inocuidade e a segurança alimentar.

Comments

comments

Continue Lendo

Leia Também

Copyright © 2019 Jrardim do Agreste