Connect with us
http://jardimdoagreste.com.br/wp-content/uploads/2018/07/728x140.png

Política

MP diz que PM matou Marielle por repulsa às causas dela, mas não descarta crime encomendado Entre as causas estão atuação da vereadora em favor das minorias; PM reformado foi apontado como atirador. Ainda está em apuração se alguém 'encomendou' o crime.

Published

on

O Ministério Público disse na tarde desta terça-feira (12) que a vereadora Marielle Franco foi morta por causa de uma “repulsa” do atirador Ronnie Lessa a sua atuação política em defesa de causas voltadas para as minorias. O PM reformado Ronnie foi apontado pela força-tarefa como o atirador.

Essa motivação não inviabiliza, segundo as promotoras, um possível mando do crime. As investigações seguem em sigilo justamente para identificar se alguém eventualmente tenha encomendado a morte de Marielle.

PM Ronnie Lessa, preso por morte de Marielle, já foi homenageado na Alerj; veja quem são os 2 suspeitos
“Todos os autos de investigação nos autorizam a hoje a afirmar e a colocar e a imputar aos dois denunciados a motivação torpe, decorrente de uma (…) repulsa, de uma reação de Ronnie Lessa à atuação política de Marielle na defesa de suas causas”, disse Simone Sibílio , promotora de Justiça e coordenadora do Gaeco. Entre essas causas estão a defesa de “minorias, mulheres negras, LGBT, entre outras”.

“Essa motivação ela é decorrente da atuação política dela, mas não inviabiliza um possível mando. Ela não inviabiliza que o crime tenha sido praticado por uma paga ou promessa de recompensa. Essas causas juridicamente e faticamente não se repelem”, acrescentou a promotora.

Perguntada sobre que elementos da investigação demonstram a motivação torpe para o crime, a promotora afirmou que as pesquisas feitas por Ronnie Lessa “demonstram perfil absolutamente reativo a essas pessoas que se dedicam às causas das minorias”.

Ela disse ainda como se deu o crime: “O executor Lessa atirou contra o carro que estavam a vítima. Foram 14 disparos que atingiram o veículo. A denúncia também imputa o crime mediante emboscada porque monitoraram a vítima. Eles aguardaram ela sair da Câmara, tinham informações privilegiadas e ficaram na Rua dos Inválidos até Marielle sair de lá”, acrescentou Sibilio. Lessa confessou o crime, segundo a polícia. (Por Matheus Rodrigues, G1 Rio)

Comments

comments

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Política

Michel Temer e Moreira Franco passam primeira noite em prisões no RJ Sala da corregedoria da PF em que Temer está preso tem cerca de 20m², ar-condicionado, frigobar e banheiro privativo.

Published

on

O ex-presidente Michel Temer e Moreira Franco, ex-governador do Rio de Janeiro e ex-ministro do governo Temer, passaram a primeira noite na prisão. O ex-presidente está preso na superintendência da Polícia Federal, em uma sala da corregedoria da PF, no terceiro andar do prédio. É uma das poucas salas no edifício que tem banheiro privativo. O local tem frigobar, ar-condicionado e cerca de 20 m².

Temer estava em São Paulo quando foi preso pelos agentes. Logo depois, ele foi transferido para o Rio.

Já Moreira Franco foi preso nas proximidades do Aeroporto Tom Jobim e ficará detido na mesma unidade em que está o ex-governador Luiz Fernando Pezão, a Unidade Prisional da Polícia Militar, em Niterói.

Os dois foram presos pela Lava Jato do RJ, na tarde de quinta-feira (21), após a decisão do juiz Marcelo Bretas. A prisão teve como base a delação de José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, que disse ter pago R$ 1 milhão em propina.

Inicialmente, Bretas também decidiu que Temer ficasse na unidade que Moreira Franco. Mas, após pedido da defesa e aval da Polícia Federal, o juiz mandou que Temer ficasse na Superintendência da Polícia Federal do Rio.

G1 Rio

Comments

comments

Continue Reading

O Agreste

Diogo Moraes faz visita a São Bento do Una para agradecer votos alcançados na sua reeleição O deputado estadual fez várias visitas e pode também escutar os anseios da cidade

Published

on

Esteve em São Bento do Una (PE) nesta quarta-feira (20) o deputado estadual Diogo Moraes (PSB), ele veio até o município para agradecer os votos conquistados nas eleições de outubro do ano passado.

A visita começou na Câmara de Vereadores, onde lá o deputado pode se pronunciar e escutar as necessidades dos vereadores da situação e oposição. Ele também contou com a presença do vice-prefeito Alexandre Batité (PMDB) que também deu seu apoio durante as eleições passadas.

Da câmara a comitiva compostas pelo vereadores André Valença (PSD), Neide do Hospital (PRB), Ecinho do Queijo (PRB), Diogo Professor (PTC), Cicera da Rua Nova (PC do B), Luciano de Deda (PTC), Avanildo Cavalcante (PSB), Pachequinho (PSDB) e Sidcley do Hospital (PRB) seguiu para a prefeitura.

A prefeita Débora Almeida (PSB) recebeu a todos em seu gabinete, Débora afirmou que independente de lado ou posição política, qualquer deputado que trouxer obra pra cidade terá seu apoio e fará questão de divulgar para a população as ações. Diogo se colocou à disposição do município, pois agora não é apenas o deputado de 2.250 eleitores que votaram nele, mas de toda a cidade.

A comitiva também visitou o empresário Alípio Costa que solicitou apoio para o setor de avicultura que vem sofrendo com a seca, o empresário pediu ao deputado para que possa estudar uma forma de trazer mais indústrias de porta ovos para o estado e assim possa baratear a produção local.

Na visita ao ex-vice-prefeito e empresário José Almeida na Granja Almeida, a conversa foi sobre economia e a seca que assola a região.

Na ocasião se falou da emenda de R$ 200 mil que será destinado para compra de ambulâncias e obras de infraestrutura que serão indicadas por vereadores em parceria com a prefeitura. O deputado ainda irá indicar ao Governo do Estado, através da Secretaria de Infraestrutura que seja feita a recuperação e terraplanagem da estrada que da acesso a Vila Espírito Santo.

 

Na Bom Leite, Diogo Moraes foi recebido pelo empresário e diretor comercial da fábrica Stenio Júnior, em uma conversa produtiva pode se debater pontos importantes para estimular a econômica do estado e problemas sobre a produção de leite e laticínios artesanal e industrial que poderá seguir por caminhos que levem a soluções de problemas enfrentados atualmente.

A passagem de Diogo Moraes se encerrou na Granja Cajueiro em visita ao empresário José de Ciba, que falou da situação da cidade sem bancos, o município vem perdendo muito, pois sem banco o capital passa a circular nas cidades vizinhas, principalmente em Belo Jardim (PE). Moraes afirmou que irá reforçar o pedido entrando em contato com a superintendências dos bancos, já que já foi aprovado a lei para criação do Conselho de Segurança Comunitário.

TV SBUNA

Comments

comments

Continue Reading

Política

Fundarpe promete liquidar dívida com artistas até o fim do ano “Nós já liquidamos o Carnaval todo do ano passado e estamos devendo, agora, o São João 2018. O nosso compromisso é, neste semestre, começarmos a liquidar o débito até o mês de JUNHO"...

Published

on

O presidente da Fundarpe, Marcelo Canuto, deu a boa nova, em entrevista ao vivo para o programa Persona, com a titular deste site, Roberta Jungmann, nesta sexta-feira (15), na Rádio Folha 96,7 FM. A Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de PE vai pagar a todos os artistas que está devendo até o fim de 2019. O débito será zerado. É um compromisso do Governo do Estado.

“Nós já liquidamos o Carnaval todo do ano passado e estamos devendo, agora, o São João 2018. O nosso compromisso é, neste semestre, começarmos a liquidar o débito até o São João e terminar o ano de 2019 com essa questão de dívida equalizada, até por que nós estamos realizando novas despesas e então não podemos empurrar este, deste ano, para o próximo. Então, estamos tendo cuidado de fazer o calculo. A ideia é terminar dezembro com os débitos todos equalizados”, disse ele.

PROTESTO
O grupo de artistas do Coletivo Pernambucano fez manifestos, ano passado, por conta do atraso do Estado em pagar os cachês do Carnaval 2018. A denúncia, assinada por seis grupos musicais e 11 artistas, reclamaram do “desrespeito e falta de compromisso” do governo estadual com classe dos artistas de Pernambuco. Através das redes sociais, eles demonstraram a insatisfação com os atrasos nos pagamentos adas apresentações.

Site Roberta Jungmann

Comments

comments

Continue Reading

Trending

Copyright © 2019 Jrardim do Agreste