Connect with us
http://jardimdoagreste.com.br/wp-content/uploads/2018/07/728x140.png

Avicultura

Você sabe a diferença entre os ovos de granja e caipira? Veja os benefícios de cada Especialista também explica a forma correta de identificar os ovos

Publicado há

em

O ovo é um alimento comum na casa dos brasileiros, pois traz benefícios à saúde, segunda a nutricionista Laiz Cabral. No entanto, alguns nutrientes ainda são desconhecidos pelos consumidores. A especialista explicou, nesta quarta-feira (18), que o ovo caipira possui um sabor mais forte do que o comum de granja. Além disso, segundo os comerciantes, existe diferença no preço (R$21 custa o caipira e R$13,50 o da granja). Mesmo assim, a procura pelo mais caro aumentou.

Benefício

“O ovo caipira contém muito mais vitaminas, sais minerais, cálcio que o ovo comum. Auxilia na imunidade, produção de massa muscular e ajuda no emagrecimento, o mais indicado é consumir o ovo caipira cozido, isento de margarina”, comenta a nutricionista.

A nutricionista Laiz Cabral explica que o consumo é indicado para qualquer faixa etária e o alimento auxilia em diversas funções do organismo.

Diferença

A diferença também vai além da coloração. a criação das galinhas influencia diretamente na produção dos ovos. Para ser considerado um ovo caipira, as aves não podem receber nenhum tipo de antibiótico e precisam ser alimentadas com uma dieta rica em proteínas.

O granjeiro Paulo André explica que a grande diferença está na criação das galinhas. “As aves são alimentadas com gramas enriquecida com proteínas, livre de antibióticos e gaiolas”, conta. O empresário diz ainda que existe preocupação e controle da produção dos ovos.

TV Jornal

Comments

comments

AgroNegócios

IPA investe R$ 7.224.307,88 para execução de ações do PAA O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) foi criado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). A finalidade é promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

Publicado há

em

O Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA) investiu R$ 7.224.307,88 na aquisição de 2.802,905 quilos de alimentos, adquiridos de 4184 agricultores familiares, que foram entregues a 720 instituições beneficentes cadastradas, dentro das ações do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), modalidade Compra Simultânea. A movimentação foi efetuada de março de 2019 até 15 de março deste ano.

A previsão é investir mais R$ 1.775.693,46, até maio, totalizando R$ 9.000.001,34. “Em função das medidas protetivas recomendadas pelas autoridades em saúde pública e determinadas pelo Estado, as ações do PAA foram priorizadas, de forma a manter e ampliar o fornecimento de alimentos nas entidades cadastradas, especialmente as socioassistenciais de longa permanência”, destaca o diretor de Extensão Rural, Reginaldo Alves. As atividades estão previstas no Termo de Cooperação Técnica, assinado pelo IPA e o Ministério da Cidadania.

Presente em 185 municípios pernambucanos, o IPA tem papel fundamental na execução do PAA. “Por meio da prestação dos serviços de assistência técnica e extensão rural (ATER) é promovida a qualificação dos agricultores, o mapeamento da produção local, além do planejamento da aquisição e doação da produção”, reforçou o diretor.

A força da ação pode ser comprovada pelos resultados registrados no período compreendido entre 2015 e junho de 2018. Foram aplicados mais de R$ 30,5 milhões para aquisição de doação de R$ 9,2 milhões quilos de alimentos, adquiridos de 4,7 mil agricultores de base familiar, elevando em 25% os ganhos na comercialização.

Os produtos foram doados a mais de 600 entidades socioassistenciais, que forneceram refeições a cerca de 168 mil pessoas, em situação de insegurança alimentar e nutricional, em 120 municípios pernambucanos, em todas as regiões.

O Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) foi criado pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), por meio do art. 19 da Lei nº 10.696, de 02 de julho de 2003. A finalidade é promover o acesso à alimentação e incentivar a agricultura familiar.

Comments

comments

Continue Lendo

AgroNegócios

Secretários de agricultura do Nordeste apresentam propostas emergenciais de apoio à agricultura familiar As sugestões contemplam a ampliação dos recursos para Programa de  Aquisição de Alimentos, com doação simultânea, aumentando a base de fornecedores

Publicado há

em

Os secretários de agricultura do Nordeste apresentaram, à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, um conjunto de propostas de apoio à agricultura familiar frente a pandemia mundial da Covid-19. O documento, elaborado através de vídeo-conferência, foi enviado na última semana ao Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

As sugestões contemplam a ampliação dos recursos para Programa de  Aquisição de Alimentos, com doação simultânea, aumentando a base de fornecedores (agricultores familiares) e de famílias beneficiadas; ampliação do Programa de Aquisição de Alimentos – Leite (PAA-Leite), garantindo uma cota de fornecimento diário de 100 litros de leite por produtor de base familiar; manter o pagamento das parcelas do Garantia-Safra 2018-2019, incluindo os dos municípios que solicitaram revisão da análise de perdas; além de garantir a inscrição automática de todos os trabalhadores já inscritos no programa (edição 2018-2019) no Garantia-Safra 2019-2020, adiando a cobrança da taxa de adesão do agricultor (R$ 17) para o período de pagamento da indenização pela perda da safra.

O documento enviado pelos secretários do Nordeste propõe ainda a autorização aos órgãos estaduais de assistência técnica e extensão rural (Ater) para emissão dos documentos necessários à identificação e qualificação dos assentados pelo Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA)  ou  Programa Nacional do Crédito Fundiário (PNCF); além de determinar que o Banco do Nordeste inclua na linha de crédito do Pronaf o financiamento de custeio para pequenos criatórios de animais e produção de alimentos, sem prejuízo ao financiamento para investimentos.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento Agrário de Pernambuco, Dilson Peixoto, as medidas são necessárias diante da gravidade da pandemia global do novo corona vírus e de seus impactos econômicos na agricultura familiar. “É uma forma de garantir a continuidade da produção agropecuária no Nordeste, que tem uma grande participação da agricultura de base familiar, e de manutenção e geração de renda no campo”, destacou Dilson.

Comments

comments

Continue Lendo

AgroNegócios

Adagro disponibilizará serviços online Dessa maneira, o produtor ganha uma forma mais simples e prática para a emissão dos documentos sanitários eliminando a obrigatoriedade de ir até os escritórios da Adagro em todo o estado.

Publicado há

em

O sistema poderá ser acessado tanto pelo computador como por aplicativo de celular. Nele o produtor realiza um pré-cadastro que será validado por um fiscal da Adagro. O sistema automatizado permite a homologação eletrônica e valida todo o processo.
Dessa maneira, o produtor ganha uma forma mais simples e prática para a emissão dos documentos sanitários eliminando a obrigatoriedade de ir até os escritórios da Adagro em todo o estado.
“ Já estávamos trabalhando para oferecer esse serviço online, então antecipamos algumas fases e conseguimos disponibilizar a ferramenta para que possamos agilizar o atendimento sem deslocamentos”, explicou o presidente da Adagro, Paulo Lima.
A nova funcionalidade vem para facilitar a vida do produtor rural, permitindo solicitar e imprimir Guias de Trânsito Animal, Permissões de Trânsito de Vegetais, bem como pagar as respectivas taxas, com maior conforto e agilidade.
Para acessar o pré-cadastro basta clicar no link https://siapec3.adagro.pe.gov.br/siapec3/portaldeservicos.wsp

Comments

comments

Continue Lendo

Blog Associado

Blog Associado

ASSISTA AO VIVO O PROGRAMA:

Apresentação: Jota Lima

PARCEIROS

PARCEIROS

SISPUM-São-Bento-do-Una

SISPUM-São-Bento-do-Una

STR-São Bento do Una

STR-São Bento do Una

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Banner Blog

Banner Blog

Blogs Sites Parceiros

Blogs Sites Parceiros

Arquivos

Categorias

Leia Também

Copyright © 2019 Jrardim do Agreste