A difícil escolha de Luciano Duque vai ser uma legenda partidária para 2022

  • By Luiz Silva
  • 17 de fevereiro de 2021
  • 0
  • 260 Visualizações

O ex-prefeito de Serra Talhada, Luciano Duque ainda filiado ao PT, esteve presente nas últimas 5 eleições municipais na Capital do Xaxado. Vice-prefeito por duas vezes do ex-prefeito Carlos Evandro (2004 e 2008), eleito prefeito em 2012 e reeleito em 2016. Em 2018 teve papel importante na pré-campanha da petista Marília Arraes para o governo do estado, rifada pelo próprio partido, o consolo de Marília foi à busca por uma vaga na Câmara Federal.

O então prefeito de Serra Talhada Luciano Duque resolveu apoiar a candidatura de Marília para a Câmara, sua incontestável liderança somada à capacidade de transferir votos deu a neta de Arraes uma expressiva votação 11.303 votos. Para se ter uma ideia do potencial eleitoral de Duque na terra de Lampião, sua candidata mesmo sendo do Recife teve apenas 2 mil votos a menos que Sebastião Oliveira que é filho da terra.

Outro teste de fogo para Luciano Duque foi sua sucessão em 2020, o mesmo optou pelo nome de uma jovem ligada à área da saúde. Não deu outra, a ungida de Duque foi eleita com 26.565 votos o que representa 60,54% dos votos válidos apurados. A diferença de votos de Márcia Conrado eleita com apoio de Luciano Duque, foi de 16.791 votos a frente da segunda colocada que teve apenas 9.774 votos 22,40% dos votos.

2022 vêm aí o ex-prefeito Luciano Duque já decidiu que vai tentar uma vaga na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o maior interessado nessa candidatura é o Deputado Federal Fernando Monteiro. A dúvida fica por conta do futuro partidário de Duque. Vai permanecer no PT para facilitar sua situação e realizar o sonho de ser deputado? Lembrando que Monteiro é aliado do Governo do Estado, o PT vai ter candidatura própria para governador.

Blog do Didi Galvão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.