Celebração em homenagem a Luiz Gonzaga marca passagem dos 33 anos sem o “Rei do Baião”

Celebração em homenagem a Luiz Gonzaga marca passagem dos 33 anos sem o “Rei do Baião”

Artistas locais, música e poesia tomaram conta da festividade no Pátio de Eventos

Em homenagem a Luiz Gonzaga e pela passagem dos 33 anos de morte do artista, a Prefeitura de Caruaru, através da Fundação de Cultura, realizou, nessa terça-feira (3), no Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga, uma celebração para o artista. No local, poesia, palestra e muita música, comandada pelo Maestro Mozart e convidados, como Joana Angélica, Pingo, Natan Lima e Onildo Almeida, além de palestra comandada por Djean Dantas.

Além de todas as homenagens prestadas ao grande “Rei do Baião”, Luiz Gonzaga, o momento também foi para reinauguração da estátua dele, que passou por revitalização estrutural e ganhou mais três novas placas. Elas contam com composições de artistas caruaruenses, no qual Luiz Gonzaga gravou suas músicas, sendo eles: Onildo Almeida, Nelson Barbalho e Janduhy Finizola.

“É um momento ímpar para o calendário cultural de nossa cidade. Ao mesmo tempo em que homenageamos o saudoso Rei do Baião também damos espaço para nossos artistas locais evidenciar os seus trabalhos, através de grandes músicas do Rei”, afirmou o vice-presidente da Fundação de Cultura, Herlon Cavalcanti.

Intitulada de “33 anos sem Gonzaga, Rei do Baião – Saudade o meu remédio é cantar”, a festividade contou com um grande público, na sua maioria, artistas locais e adoradores da cultura popular, que de alguma forma seguem o legado de Luiz Gonzaga. “Hoje não foi apenas uma comemoração em homenagem ao artista, mas sim, um momento para relembrar e jamais esquecer todo o legado deixado por ele, sua trajetória de vida e sua carreira artística que ficará marcada por muitas e muitas gerações”, pontuou o presidente da Fundação de Cultura, Rafael Martiniano.

Após as homenagens, o prefeito de Caruaru, Rodrigo Pinheiro, inaugurou junto com os homenageados e família dos mesmos as três placas, cada uma contendo a música gravada por Luiz Gonzaga, sendo elas, “A Feira de Caruaru”, “A Morte do Vaqueiro” e “Jesus Sertanejo”. “Este dia ficará marcado na história de todos. Caruaru, como Capital do Forró e do Agreste tem muito do ‘Rei do Baião’, tem muito de sua música, de sua história e, ainda mais, de seu legado, que jamais morrerá. Luiz Gonzaga, independente de data, sempre será lembrado por nós”, disse Rodrigo Pinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.