Concurso IBGE 2021: edital autorizado com 207.332 vagas

  • By Luiz Silva
  • 31 de janeiro de 2021
  • 0
  • 558 Visualizações

O concurso IBGE 2021 com vagas temporárias vai acontecer! No dia 29 de janeiro de 2021, foi publicada a portaria com a autorização para contratação de 207.332 profissionais que irão desenvolver atividades relacionadas ao Censo Demográfico 2021.

Para quem não se lembra, este processo seletivo do IBGE aconteceria em 2020, mas foi adiado devido à pandemia do novo coronavírus.

Veja a seguir os desdobramentos das seleções previstas para o IBGE.

Concurso IBGE 2021 para o Censo Demográfico confirmado

Com a publicação da portaria, o edital do concurso IBGE 2021 está confirmado! O prazo para publicação do edital de abertura de inscrições para o processo seletivo simplificado será de seis meses, contado a partir da publicação desta Portaria.

O Projeto de Lei Orçamentária (PLOA) para 2021, que já tinha sido encaminhado ao Congresso Nacional no dia 31 de agosto de 2020, garantiu que a seleção para o Censo populacional realmente acontecesse em 2021, com o orçamento provável de R$ 2 bilhões.

O governo federal chegou a cogitar que deixaria o Censo para o ano de 2022. A ideia do governo era de que recursos que seriam destinados ao Censo passassem para outras políticas públicas, entre elas um reforço no orçamento do Ministério da Defesa.

Concurso IBGE 2021: vagas para o Censo Demográfico

As 207.332 vagas para o Censo 2021 serão dividas da seguinte maneira:

  • Agente Censitário Municipal (ACM): 5.500 vagas;
  • Agente Censitário Supervisor (ACS): 18.420 vagas;
  • Agente Censitário de Pesquisas por Telefone: 180 vagas;
  • Supervisor Censitário de Pesquisas e Codificação: 12 vagas;
  • Recenseador: 183.100 vagas;
  • Codificador Censitário: 120 vagas.

O IBGE definirá a remuneração dos profissionais a serem contratados em conformidade com o inciso II do art. 7° da Lei nº 8.745, de 1993.

O prazo de duração dos contratos deverá ser de até um ano, podendo ser prorrogado por igual período, caso a necessidade tenha justificativa.

Entenda o cancelamento do concurso IBGE 2020 para o Censo

Em março de 2020, a suspensão do concurso IBGE com 208.695 vagas foi anunciada, de acordo com o próprio Instituto, “em função das orientações do Ministério da Saúde relacionadas ao quadro de emergência de saúde pública causado pela disseminação da COVID-19”.

Também foram adiadas as convocações para o pessoal que iria fazer o Teste de Homologação dos Equipamentos e Sistemas para o Censo, conforme comunicado divulgado em 1º de abril de 2020.

Até mesmo a coleta presencial da PNAD, um indicador importante para diagnosticar o desemprego no país e fundamentar políticas públicas, vêm sendo feita por telefone.

Na programação inicial dada pelo IBGE, o próximo Censo Demográfico estaria previsto para ser iniciado em 31 de julho de 2021. A fase específica para a coleta das informações, por sua vez, provavelmente deveria acontecer de 1º de agosto a 31 de outubro de 2021.

O IBGE considerou que a atividade de pesquisa é basicamente domiciliar e presencial, “com estimativa de visitas de mais de 180 mil recenseadores a cerca de 71 milhões de domicílios em todo o território nacional”.

Além disso, se viu impossibilitada de realizar todo o treinamento dos supervisores e recenseadores para a operação censitária.

Com o agravamento da situação de emergência na saúde pública (COVID-19), não haveria tempo hábil para começar esse processo, que teria a primeira etapa iniciada em abril de 2020.

nota do IBGE sobre o cancelamento esclareceu ainda que foi firmado um compromisso com o Ministério da Saúde para que o orçamento do Censo 2020 fosse transferido para a promoção de “ações de enfrentamento ao coronavírus”.

Mas, para o ano de 2021, o Ministério da Saúde assegurou que realocaria “orçamento no mesmo montante com vistas à assegurar a realização do Censo pelo IBGE”.

Concurso IBGE para o Censo: taxas já foram devolvidas

Conforme mostramos em um artigo específico, todo o processamento da devolução das taxas que foram pagas em 2020 foi realizado remotamente.

O valor a ser restituído aos candidatos foi da ordem de R$ 2.823.775,95, somatório correspondente aos 100.735 pagantes inscritos.

A taxa paga foi de R$ 23,61 ou R$ 35,80, conforme a função pretendida. As inscrições estavam sendo processadas pelas páginas que o Cebraspe, nos seguintes links:

Aqueles que se inscreveram para mais de um cargo (ou seja, pagaram duas taxas) receberam tudo de uma só vez.

Concurso IBGE para o Censo: Recenseador

O edital 3/2020 do concurso IBGE com vagas temporárias previa que o requisito de escolaridade para disputar cada uma das 180.557 vagas na função de Recenseador é o ensino fundamental completo.

Dentre as diversas atribuições que esses servidores temporários terão, as principais são: manusear o serviço de mensagens do dispositivo móvel de coleta; apresentar-se ao informante com o uniforme e o crachá de identificação fornecido pelo IBGE; coletar as informações do Censo Demográfico 2020 em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído; e manter o sigilo dos dados emitidos pelo informante, além de consultar relatórios diversos de acompanhamento de coleta.

A remuneração será por produção, calculada por setor censitário de unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), pelo tipo de questionário e pelas pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

A jornada de trabalho será de pelo menos 25 horas semanais, sem contar a participação integral e obrigatória no Treinamento. O contrato deve durar até três meses, podendo ser prorrogado.

Concurso IBGE para o Censo: Agente Censitário Municipal e Agente Censitário Supervisor

Ambas as funções, segundo o edital 2/2020 do concurso IBGE, requerem o ensino médio completo. A remuneração mensal para Agente Censitário Municipal é de R$ R$ 2.100,00, com jornada de 40 horas por semana, enquanto que para Agente Censitário Superior é de R$ 1.700,00, com a mesma carga horária.

Agentes Censitários Municipais desenvolvem uma série de tarefas, entre elas: acompanhar as atividades da coleta de dados; acompanhar o Agente Censitário Supervisor no início da coleta da pesquisa urbanística; equipar, administrar, organizar e zelar pelo Posto de Coleta; acompanhar o registro de frequência dos Agentes Censitários Supervisores; divulgar o Censo em toda sua área de atuação; e manter organizada toda a documentação administrativa.

Já os Agentes Censitários Supervisores, entre diversas outras atribuições que possuem, ainda realizam: acompanhamento dos recenseadores em campo para esclarecimento de dúvidas; adotam as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores; e auxiliam os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los.

Esses contratados terão vínculo com o IBGE por até cinco meses, podendo ser prorrogado, de acordo com as necessidades do órgão.

Provas do Concurso IBGE para o Censo

Os inscritos para as milhares de vagas temporárias no concurso IBGE para o Censo, assim que forem abertas, irão participar de uma etapa principal, de prova objetiva, cujo caráter será eliminatório e classificatório.

Essa avaliação será aplicada nos municípios sede dos postos de coleta, conforme a relação de vagas (veja quadro de vagas de Recenseador e o quadro de Agentes).

Os candidatos a Recenseador ainda vão participar de um treinamento, que não será feito pelo Cebraspe, mas pelo próprio IBGE, tendo também um caráter eliminatório e classificatório e visando capacitar o Recenseador para a aplicação de conceitos e de procedimentos estabelecidos para o Censo Demográfico 2020.

A avaliação para Agentes Censitários trará 60 questões sobre os temas de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico Quantitativo, Ética no Serviço Público, Noções de Administração/Situações Gerenciais e Conhecimentos Técnicos. Estima-se que a duração do exame será de quatro horas.

Candidatos a Recenseador, por sua vez, responderão a 50 questões sobre Língua Portuguesa, Matemática, Ética no Serviço Público e Conhecimentos Técnicos.

Saiba mais sobre o chamado método Cespe (Cebraspe) de avaliação para concursos públicos e intensifique a sua preparação.

Não se esqueça também de aproveitar os nossos simulados de provas exclusivas do IBGE.

Concurso IBGE para o Censo: requisitos para a contratação

Aqueles que forem aprovados em todas as fases do concurso IBGE, e que estejam dentro do total de vagas previsto, deverão cumprir os requisitos a seguir, para serem contratados:

  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa, seguindo o que está consolidado na legislação sobre o tema;
  • Estar em gozo dos direitos políticos (todos) e quite com as obrigações militares, se do sexo masculino;
  • Estar quite com as obrigações eleitorais e ter idade mínima de 18 anos;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função;
  • Não estar incompatibilizado para assumir a função, dentro do que está disposto no art. 6º da Lei nº 8.745/1993 e no art. 37, § 10 da Constituição Federal/1988;
  • Apresentar declaração de próprio punho de que não se encontra na condição de sócio-gerente ou administrador de sociedades privadas.
Outras vagas no concurso IBGE: 6.500 vagas autorizadas

Além da seleção para o Censo 2021, os candidatos interessados na abertura de outros seletivos do IBGE também têm boas notícias: isso porque, no dia 11 de setembro de 2020 saiu a portaria ministerial nº 20.388/2020, autorizando a abertura de 6.500 novas vagas temporárias!

De acordo com o documento do Ministério da Economia, esses servidores serão contratados a partir de janeiro de 2021 para “operacionalização das pesquisas permanentes de natureza estatística e geocientífica do IBGE”.

O quantitativo de vagas do concurso IBGE, com oferta de 6.500 vagas temporárias, será distribuído da seguinte forma:

  • Agente de Pesquisa e Mapeamento: 5.623 vagas;
  • Supervisor de Coleta e Qualidade: 552 vagas;
  • Agente de Pesquisas por Telefone: 300 vagas;
  • Supervisor de Pesquisas: 25 vagas.

Para ter acesso à portaria completa, clique na edição de 11 de setembro de 2020 do Diário Oficial da União.

A banca organizadora da seleção será definida em breve. Segundo o próprio IBGE, quatro empresas estão na disputa:

  • Fundação Getúlio Vargas (FGV);
  • Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade);
  • Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe);
  • Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan).
Processo seletivo anterior IBGE: edital 1/2020

Para quem não se lembra, as seleções do IBGE em 2020 começaram com a publicação do edital nº 1/2020, que abriu processo seletivo simplificado para ocupação de 35 vagas para realização do chamado Teste de Homologação de Equipamentos e Sistemas do Censo 2020.

Esse teste estava previsto para acontecer no Rio de Janeiro (cidade de Engenheiro Paulo de Frontin).

As vagas oferecidas na seleção IBGE para o Teste de Homologação foram para as funções de Coordenação – Agente Censitário Municipal (1), Supervisão – Agente Censitário Supervisor (4) e Recenseador – Coleta (30). Os detalhes deste certame, organizado pelo IBADE, estão aqui.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.