Inovação educacional no campo: Belo Jardim cultiva conhecimento e valoriza a identidade local

Genecy Mergulhao
Genecy Mergulhao
Inovação educacional no campo: Belo Jardim cultiva conhecimento e valoriza a identidade local

No cenário educacional de Belo Jardim, a busca constante por práticas inovadoras e inclusivas na educação do campo tem sido um fator determinante para o sucesso dos estudantes. A prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Esportes e Tecnologia, participou do III Seminário da Educação do Campo, abordando o tema “25 anos semeando Esperança no chão de Pernambuco”. 

O evento, sediado na Secretaria de Educação de Caruaru, contou com a presença de diversos profissionais e autoridades, incluindo a secretária municipal de Educação, Carmen Peixoto, e a coordenadora municipal de Educação do Campo, Adriana Soares, ocorrendo na última quarta-feira (22).

O seminário foi um importante espaço para a troca de experiências e fortalecimento do diálogo na educação rural, abordando temas como infraestrutura, financiamento, formação de professores, currículo e material didático. Em Belo Jardim, essa compreensão se reflete em ações concretas que buscam não apenas atender às demandas básicas, mas também oferecer uma educação de qualidade alinhada às características singulares das escolas rurais. 

A reorganização curricular, com ênfase na multissérie, é um exemplo dessa iniciativa, visando atender às diferentes faixas etárias presentes nas turmas e reconhecendo a diversidade de idades nas escolas do campo. O impacto positivo dessa abordagem é evidenciado nos depoimentos dos próprios alunos.

Davi, estudante do 5° ano da Escola Municipal Lúcio Cordeiro de Almeida, em Xucuru, destaca a experiência positiva: “Essa escola é muito legal e divertida, eu aprendo muitas coisas aqui. Ela é muito boa para a comunidade e minha matéria preferida é Português.” Guilherme, também do 5° ano, ressalta não apenas o aprendizado acadêmico, mas também a formação de valores: “Na escola, a gente faz muitas brincadeiras e aprende coisas importantes, como não ter preconceitos e não fazer bullying.” Rafaelly, outra estudante da mesma turma, destaca a conexão entre a escola e a comunidade: “Aprendemos sobre a nossa cultura, sobre a preservação ambiental e sobre várias coisas importantes que acontecem na nossa comunidade.”

Estes depoimentos refletem não apenas o sucesso da reorganização curricular, mas também a integração de valores locais, promovendo uma educação que vai além do simples ensino formal. A iniciativa do governo municipal e o engajamento dos profissionais evidenciam o sucesso da educação de qualidade, inclusiva e alinhada às necessidades específicas das escolas rurais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie Aqui

Banner (1080 x 1080 px)

Anuncie Aqui

Banner (1080 x 1080 px)
Útimas Notícias
Categorias

[GRÁTIS] 10 FORMAS DE GANHAR R$ 1.000 EM 7 DIAS

Baixe nosso ebook gratuitamente e comece a trilhar o caminho rumo ao seu sucesso financeiro!