No último ano de gestão, Raquel Lyra deixou Caruaru quebrado, com caixa no vermelho

Genecy Mergulhao
Genecy Mergulhao
No último ano de gestão, Raquel Lyra deixou Caruaru quebrado, com caixa no vermelho


Informações do Relatório de Gestão Fiscal (RGF), do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi), revelam que a candidata Raquel Lyra (PSDB), em seu último ano de gestão à frente da Prefeitura de Caruaru, em 2021, deixou os cofres municipais no vermelho. Os dados estão presentes no terceiro quadrimestre do RGF, disponibilizado no portal da transparência do município. Na prática, sob a liderança de Raquel, a “Capital do Forró” realizou mais despesas do que tinha capacidade de pagar, ficando negativada em mais de R$ 26 milhões somente neste período. Essa denúncia foi feita pelo candidato a governador Danilo Cabral durante o debate promovido pela TV Globo, na noite desta terça-feira (27). 

No relatório do último quadrimestre de 2021, Raquel totalizou despesas não vinculadas da ordem de R$ 31.165.063,95, mas disponibilizava somente R$ 5.168.362,18 em caixa para pagar esse tipo de obrigação, gerando um déficit de R$ 26.017.417,87, cinco vezes mais do que poderia pagar. Isso significa que Raquel fechou o período com o déficit de 603% para cumprimento das suas obrigações financeiras de curto prazo. A conta simplesmente não fechou.

“Na prática, a gestão de Raquel não foi bem assim, não. Se pegar o RGF que saiu recentemente, a Prefeitura de Caruaru fechou o ano de 2021 negativada em R$ 26 milhões. Foi você, Raquel, que deixou a Prefeitura negativa, no vermelho, do ponto de vista das contas fiscais. Você não é essa bala toda que fala, não. Na prática foi bem diferente”, frisou o candidato a governador Danilo Cabral, durante o debate realizado pela TV Globo, na noite desta terça-feira (27).

A título de comparação, o município do Recife, no mesmo período, na gestão do prefeito João Campos, comprometeu 52,49% da disponibilidade de caixa com obrigações financeiras, 10 vezes a menos do que a gestão de Raquel Lyra em Caruaru. Já esse mesmo indicador do Governo de Pernambuco o percentual chegou a 86%, em 2021, seis vezes menor do que o da tucana. Tanto o estado quanto a capital pernambucana possuem CAPAG “B”.

O indicador de liquidez é uma das notas que compõem a Capag de um ente federativo e leva em consideração os compromissos discricionários que o gestor público assume, isto é, o que o gestor não tinha uma obrigação legal (diferentemente de educação, saúde e assistência social) e escolheu custear, como contratações de serviços e profissionais para eventos públicos. 

Desde o início de sua gestão, Raquel Lyra em Caruaru não consegue equilibrar suas contas e honrar os compromissos dentro de um exercício fiscal. Atualmente, a Capacidade de Pagamento da Capital do Forró é “C”, o que impede a Prefeitura de celebrar empréstimos e operações de crédito, com o aval do governo federal, junto a organismos nacionais e internacionais, como o Banco Mundial, o BIRD e BID, com taxa de juros menores e maior prazo para amortização.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie Aqui

Banner (1080 x 1080 px)

Anuncie Aqui

Banner (1080 x 1080 px)
Útimas Notícias
Categorias

[GRÁTIS] 10 FORMAS DE GANHAR R$ 1.000 EM 7 DIAS

Baixe nosso ebook gratuitamente e comece a trilhar o caminho rumo ao seu sucesso financeiro!