Prefeito Gilvandro Estrela lança programação da 54ª Festa das Marocas, evento que é Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco

Genecy Mergulhao
Genecy Mergulhao
Prefeito Gilvandro Estrela lança programação da 54ª Festa das Marocas, evento que é Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco

Raphaela Santos, Tarcísio do Acordeon, Matheus Fernandes, O Conde e Limão com Mel, 54ª Festa das Marocas deve lotar pátio de eventos de Belo Jardim

A fofoca está espalhada em Belo Jardim e região. Nesta terça-feira (27), o prefeito Gilvandro Estrela anunciou a programação da 54ª Festa das Marocas, evento que é Patrimônio Cultural Imaterial de Pernambuco e que encerra o calendário junino do Estado. A festa, que também é chamada popularmente de “Redenção”, ocorrerá de 14 a 18 de julho e contará com 5 polos: Palco Principal, Palco Alternativo, Palhoção, Feira de Artesanato e Carro de Otoni Rodrigues (Carro da Pitú). O homenageado deste ano será o violeiro repentista belo-jardinense Manoel Pedro Clemente (in memoriam). O evento é uma realização da Prefeitura de Belo Jardim, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Empreendedorismo.

Neste ano, a estrutura da festa vai contar com uma cidade cenográfica, iniciando no final da Av. Deputado José Mendonça com o Carro da Pitú, e com o Palhoção na Rua Abílio de Barros Correia, palhoção este que vai receber o nome de Josenildo da Soró Sereno (in memoriam). Josenildo, que faleceu este ano, foi um dos anfitriões da quadrilha Soró Sereno, que historicamente desfila na véspera da abertura da Festa das Marocas. A estrutura do evento continua no Calçadão (antiga Rua João Pessoa e local de origem da festa), com o Calçadão das Marocas, onde terá feira de artesanato durante todos os dias da festa, e segue para a Praça Jorge Aleixo, onde estará o Palco Alternativo. A cidade cenográfica encerra no Pátio de Eventos Nivaldo Jatobá, onde ficará o Palco Principal. 

LEIA TAMBÉM: Prefeitura de Belo Jardim abre inscrições para a quadrilha Junina Soró Sereno em homenagem a Josenildo da Limpeza

“O sentimento é de alegria em anunciar a tão aguardada programação da 54ª Festa das Marocas. Em minha campanha, prometi que a festa seria na Av. Deputado José Mendonça, seu local de origem. Porém, de acordo com enquetes dos blogs da cidade, a população queria a festa no pátio, então vamos fazer a festa lá, pois a festa é do povo. Demos uma diversificada na programação para atrair públicos distintos e espero que a população goste e esteja conosco nos dias de festa”, afirmou o prefeito Gilvandro Estrela.

Em todas as edições da festa há sempre um homenageado que tenha contribuído para a propagação da cultura belo-jardinense. Neste ano, a honraria será para Manoel Pedro Clemente (in memoriam). Ele é natural de Belo Jardim, do Sítio Paraguai, no distrito de Serra do Vento, e fez carreira como violeiro repentista, se tornando uma referência da poesia nordestina. Em vida, Manoel andou por todo Nordeste, mas sempre levando o nome de Belo Jardim por onde passava. Uma das suas principais obras, “Princesa do Bitury”, homenageia Belo Jardim. 

“Este ano, temos uma expectativa de que mais de 200 mil pessoas prestigiem o evento nos 5 dias da festa. Isso deverá representar um incremento na economia de Belo Jardim da ordem de R$ 40 milhões. A festa será multicultural, valorizando desde as tradições até as manifestações artísticas e culturais da atualidade”, ressalta o secretário Municipal de Cultura, Turismo e Empreendedorismo, Victor Maciel. 

A 54ª Festa das Marocas conta com o apoio da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), da Empresa de Turismo de Pernambuco (Empetur), da Secretaria de Cultura do Estado e do Governo de Pernambuco. Nos próximos dias, a Prefeitura de Belo Jardim divulgará a programação de shows do Palhoção Josenildo da Soró Sereno e também do Palco Alternativo. 

História da Festa das Marocas

A Festa das Marocas é considerada pela Lei 13.842, Patrimônio Cultural e Imaterial do estado de Pernambuco, desde 2009. Título concedido a eventos cujas dimensões cultural e econômica já ultrapassaram os limites regionais. Desde 1970, a festa acontece no município e sempre procura homenagear belo-jardinenses que desenvolveram trabalhos culturais no município. 

O evento nasceu inspirado na novela “Redenção” da extinta TV Excelsior. Exibida entre maio de 1966 e maio de 1968, o folhetim narrava a história de algumas fofoqueiras que faziam das janelas seus tribunais irreverentes da vida alheia.

Nesta época, as amigas belo-jardinenses Maria José Lima, Zélia Franklin e Conceição Augusta moravam em um cenário parecido com o da novela, a Rua João Pessoa, no Centro (atual Calçadão de Belo Jardim), e possuíam a vivacidade das personagens da trama. Desta forma, o trio resolveu promover o primeiro “Forró de Redenção”, na rua João Pessoa, mais conhecida por Calçadão, no Centro de Belo Jardim. “Vida e Arte” transformaram o forró de vizinhança na grandiosa “Festa de Redenção” ou, “Festa das Marocas”.

O evento transforma Belo Jardim em um centro da cultura popular e música, atraindo milhares de pessoas que movimentam o turismo e a economia da região. O povo belo-jardinense se orgulha dessa valiosa herança cultural, que teve início graças à criatividade e ao amor das amigas Maria José Lima, Zélia Franklin e Conceição Augusta.

Confira a programação artística do palco principal:

Sexta 14/07

Chegada do Carro da Pitú

Forró na Mídia

Conde Só Brega

Raphaela Santos

Sábado 15/07

Amazan

Ton Oliveira

Wallas Arrais

Domingo 16/07

Waldonys

Helton Lima

Matheus Fernandes

Segunda 17/07

Ramon Ferraz

Limão com Mel

Tarcísio do Acordeon

Terça 18/07

Encerramento – Levada do Carro da Pitú

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anuncie Aqui

Banner (1080 x 1080 px)

Anuncie Aqui

Banner (1080 x 1080 px)
Útimas Notícias
Categorias

[GRÁTIS] 10 FORMAS DE GANHAR R$ 1.000 EM 7 DIAS

Baixe nosso ebook gratuitamente e comece a trilhar o caminho rumo ao seu sucesso financeiro!