Raquel Lyra se reúne com entidades médicas e diz que desabamento de teto do HR é retrato do abandono na saúde

  • By Luiz Silva
  • 3 de maio de 2022
  • 0
  • 156 Visualizações

Durante os encontros, foram debatidos assuntos como a superlotação e a estrutura dos hospitais, a falta de laboratórios, a atenção básica, o diálogo permanente com as entidades e a valorização dos profissionais de saúde.

“Infelizmente o diálogo permanente não existe entre governo e municípios. O estado abriu mão de fazer o seu papel de coordenar a saúde. A gente vê o descaso que o povo enfrenta em todas as regiões de Pernambuco, mas é possível fazer diferente”, declarou a pré-candidata ao Governo do Estado, Raquel Lyra, nesta segunda (2), ao visitar o Sindicato dos Médicos de Pernambuco (Simepe) e o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe). A tucana foi a primeira postulante a visitar as entidades médicas. 

“Hoje, mais um reflexo do descaso ganhou o noticiário com as cenas lamentáveis do desabamento de parte do teto da maior unidade de saúde pública do estado, o Hospital da Restauração. As imagens são chocantes e revelam o cotidiano das unidades de saúde do estado que mostram como o governo não prioriza a saúde dos pernambucanos”, complementou Raquel. 

Durante os encontros, foram debatidos assuntos como a superlotação e a estrutura dos hospitais, a falta de laboratórios, a atenção básica, o diálogo permanente com as entidades e a valorização dos profissionais de saúde. “O sindicato sempre busca o diálogo e posso garantir que essa casa vai cobrar com seriedade e respeito. O que a gente pede é a condição de sentar e conversar sobre o serviço público que trabalhamos e sentimos o termômetro de como as coisas funcionam. Estamos abertos para essas discussões”, afirmou o presidente do Simepe, Walber Steffano, numa roda de diálogo com a pré-candidata. 

Para o presidente do Cremepe, Maurício Matos, é preciso que o governo tenha a coragem e a decisão de assumir a saúde em Pernambuco. “Só em 2021 foram 400 unidades de saúde fiscalizadas e o que temos visto é a falta de estrutura nos hospitais que sofrem para atender a população. A atenção básica que existe no nosso estado ainda é muito deficitária. Falta compromisso! Infelizmente esses dados não são novidades. Eles se repetem em todas as regiões”, explicou. 

No Simepe, também participaram do encontro a deputada estadual Priscila Krause; o vereador do Recife, Tadeu Calheiros; a vice-presidente Ana Carolina Tabosa; o presidente da Comissão Estadual de Honorários Médicos de Pernambuco, Mário Lins; os diretores Sirleide Lira, Adilson Morato, Augustinho Machado, Robson Miranda, Eduardo Mendonça e a secretária-geral Cláudia Beatriz. 

Já no Cremepe, acompanharam a visita o vice-presidente Mário Jorge Lôbo; os diretores André Dubeux, Mário Fernando Lins e Silvia da Costa Carvalho; as conselheiras Verônica Cisneiros e Zilda Cavalcanti, e a médica Paula Lyra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.