UFPE inicia nova parceria com Baterias Moura

  • By Luiz Silva
  • 11 de maio de 2021
  • 0
  • 537 Visualizações

Em 2020, o Centro de Informática (CIn) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) se credenciou uma Unidade Embrapii (Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) para desenvolvimento de tecnologias veiculares. Já em abril deste ano, foi iniciada a primeira parceria entre o Centro e a Moura para o desenvolvimento de um sistema para melhorar o processo de fabricação de baterias automotivas e estacionárias em todas as suas etapas, ou seja, o processo se torna mais eficaz e otimizado e aumenta a produtividade para a empresa.

O Laboratório de Computação Embarcada e Tecnologias Industriais (Laceti) do CIn, coordenado pela professora e pesquisadora Edna Barros, é o responsável pelo desenvolvimento do produto com uma equipe formada por pesquisadores e engenheiros durante todo o ano de 2021.

A tecnologia tem sido o meio que possibilita a automatização e o aprimoramento de processos, controle e tomadas de decisão na melhoria contínua de novos produtos industriais. A parceria entre o CIn e a Moura prevê o desenvolvimento dessas funcionalidades através de Sistema IoT de monitoramento e análise produtiva para manufatura de baterias automotivas e estacionárias. Ele permite a adequação das linhas de produção para um completo monitoramento de seus processos físicos, análise e integração em rede, incluindo a evolução para sistemas em nuvem.

A Unidade Embrapii Cin-UFPE desenvolve projetos na área de Tecnologias e Sistemas Veiculares. Seus focos são em Sistemas Automotivos, Software para Sistemas Veiculares, e Automação, Modelagem e Segurança Veicular. O objetivo do centro é se tornar referência nacional no setor veicular, atuando com soluções de hardware e software em projetos de P, D&I em toda a sua cadeia de valor.

Desde 2000, o CIn trabalha em parceria com empresas. Já foram captados mais de R$ 450 milhões em projetos, com mais de 50 empresas, em diversos segmentos. A Unidade Embrapii CIn-UFPE atende o segmento veicular, mas também setores transversais que tenham o “veículo” como foco de inovação. Exemplos de setores são transporte, maquinário, construção civil, agricultura, defesa e aeroespacial, ambiental, energia, comércio varejista, utilidade pública, seguros, mídia e entretenimento, software e serviços, dentre tantos outros.

MOURA – Líder de mercado na América do Sul, o Grupo Moura nasceu em 1957, na cidade de Belo Jardim, em Pernambuco, concretizando o sonho dos empreendedores Edson Mororó Moura e sua esposa, Conceição Moura. Voltada inicialmente para o ramo automotivo, a Moura ampliou a sua atuação para outros segmentos, produzindo hoje baterias e sistemas de acumulação de energia para as mais diversas aplicações, como motos, barcos, empilhadeiras, nobreaks, metrôs, trens, estações de telefonia, sistemas de armazenagem, entre outros.

Contando com sete plantas industriais – seis no Brasil e uma na Argentina –, fabrica cerca de 10 milhões de baterias por ano e conta com cerca de 6 mil colaboradores. O Grupo Moura também conta com a Moura Construções, voltada para construção civil; um instituto de ação social que leva o nome da fundadora, Conceição Moura; além de parceria com o Instituto de Tecnologia Edson Mororó Moura.

EMBRAPII – A Embrapii (Associação Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) é uma Organização Social qualificada pelo Poder Público Federal que, desde 2013, apoia instituições de pesquisa tecnológica fomentando a inovação na indústria brasileira.

Sua atuação é por meio da cooperação com instituições de pesquisa científica e tecnológica, públicas ou privadas, tendo como foco as demandas empresariais e como alvo o compartilhamento de risco na fase pré-competitiva da inovação. Ao compartilhar riscos de projetos com as empresas, tem objetivo de estimular o setor industrial a inovar mais e com maior intensidade tecnológica para, assim, potencializar a força competitiva das empresas tanto no mercado interno como no mercado internacional.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.